quarta-feira, 8 de julho de 2009

O Adeus a Michael Jackson

Ele que, na minha opinião, continua sendo pra sempre aquele molequinho que cantava pra cacete... e faz parte da trilha sonora aqui de casa desde sempre (o papagaio que o diga), teve uma despedida digna de rei do pop...
Alguns disseram por aí que foi um circo, e que não era certo fazer esse tipo de coisa e blá blá blá... enfim, eu assisti de cabo a rabo, achei lindo (mesmo com algumas pataquadas), enfim, talvez ainda seja menos do que ele merecia... mas além disso, no que mais poderiam pensar, né?! rs - leia-se: logo, logo será feito um "tributo a Michael Jackson" (mais do que merecido), assim como foi feito um tributo a Freddie Mercury...
Enfim, vamos comentar o "evento"

Vou comentar apenas as performances musicais, porque de música eu até que entendo um pouquinho...

A primeira apresentação da noite, a Diva maior "Mariah Carey", entra cantando "I'll be there", já começou mal, entrou, olhou o caixão e engasgou... na emoção foi difícil cantar, (pode esperar que vai aparecer um montão de gente falando - MARIAH TÁ SEM VOZ, EXTRA EXTRA!!! -
Depois, entrou Trey Lorenz, com o microfone desligado... coitado, canta pra KCT, mas sem microfone, nem eu...

Claro que antes que a imprensa e os haters caiam matando em cima, Mariah já se justificou no Twitter, eu achei (depois de rever a apresentação) que a desculpa é genuína e sincera.

"Estou me recuperando do dia de hoje, ainda cheia de tristeza, ouvindo a KJLH em LA (radio de Stevie Wonder), fazendo um tributo a MJ.
Tentar cantar hoje foi basicamente impossível pra mim, eu mal consegui conter o choro, e sinto muito se não fui capaz de me segurar e fazer a coisa direito, mas eu literalmente engasguei quando o vi na minha frente.
De uma coisa eu sei, nós nunca teremos realmente que dizer adeus a MJ, seu legado vive através da sua música e dos milhões de pessoas que ele inspirou com sua música atemporal.
Ele estará para sempre em nossos corações"
Mariah Carey




Foi a primeira emoção da tarde...

Depois tivemos Stevie Wonder, com uma música belíssima, e uma frase meio "revoltada":

Eu nunca imaginei viver para ver uma situação dessas...

ele estava realmente emocionado e tb mandou umas notas fora (coisa rara em Mr Wonder)

Aquele fulano Meyer... sem comentários...

Jennifer Hudson não mandou muito mal, mas tb não mandou bem... cantou forte demais uma música que tem uma interpretação mais suave, e não abre espaço para "cacos", ela foi tentar colocar coisas além do que a música pede (que geralmente fica otimo), mas acabou desafinando e mostrando pra todo mundo que não tinha muita certeza do que fazer ou pra que lado da pauta ela deveria ir... e sinceramente... ficou estranho.

Lindíssima a apresentação do Jermaine Jackson... nem precisa comentar

O Usher poderia ter ido sem os óculos, mas mandou muito bem, me emocionei com a interpretação dele...

Mas o que me emocionou mesmo, foram os desconhecidos, anônimos, integrantes da banda do Michael, que roubaram a cena no final do evento...
Entre eles estava Judith hill, a cantora asiática, com cabelo fuá e voz negra, que me deixou de boca aberta e sem palavras...

e vale a pena conferir aqui!





É pessoal... chorei

;)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bora trocar ideia!! Comenta aí!

Luana Giampietro © Copyright 2018.