sexta-feira, 17 de setembro de 2010

Minha Odisséia na Ordem dos Músicos do Brasil, parte 2 - a mudança.

Eis que 8 meses depois do teste... nada da minha carteira chegar...


resolvi ligar na OMB pra saber o que aconteceu, depois do teste que me deixou com uma imagem ainda pior do que eu já tinha a respeito da Ordem dos Músicos, já nem sabia mais o que esperar...

Eis que me retornam um dia depois de eu ligar cobrando o documento, e para minha grande surpresa, me disseram que devido ao que eu havia escrito aqui, resolveram não me enviar a carteira, e que o Presidente da Ordem dos Músicos queria conversar comigo pessoalmente pra falar a respeito das mudanças que estão sendo feitas na instituição, fiquei muito "P" da vida, mas só durante 5 minutos, tempo de cancelar um compromisso e ligar de volta dizendo que iria até lá, pra ver no que dava...

Comecei achando estranho o fato de quererem conversar comigo tão insistentemente, como se isso fosse assim, tão importante, coisa que já não condiz com a imagem que a grande maioria dos meus colegas de profissão tem da OMB, assim como eu.

Vamos aos fatos:

O músico, no Brasil, é tido como "vagabundo", "de vida fácil", "sonhador", "miserável", "desempregado" e outros adjetivos carinhosos sem fim, é comum ouvirmos frases do tipo:

"Ah, vc é músico?..."

"...mas você não trabalha de verdade? não pretende se aposentar um dia?"
"quem mandou não estudar..."
"então não pode abrir conta, tem que ter profissão"
"e quando pretende arrumar um emprego?"
"não tem futuro nenhum, vc sabe né?!"
" que legal!! vamos fazer um churrasco lá em casa e vc pode tocar, pra distrair a galera, mas vc não cobra nada né?!"
"vamos fazer uma surpresa pra família?! eu arrumo um pianista, e vc canta, assim não precisamos pagar nada pra ninguém"
"então canta aí..."
"ahan... seeeei... e trabalhar que é bom, néca..."
"não sei onde essa menina pretende chegar, tocando violino o dia todo, devia logo ir fazer faxina, pra ver se pelo menos arruma uma profissão..."

pois é, mente pequena??? falta de informação?? não sei bem, mas já ouvi inúmeras versões das frases acima...

Mesmo tendo estudado desde criança, sabendo ainda muito pouco, pois quem é músico sabe que o estudo é constante e eterno... eu diria que, perto de algumas pessoas que conheço, poderia dizer que nem musicista eu sou... mas a realidade é que sou sim, e nem só de humildade é que vive o artista...

vcs viram o que os músicos ouvem de todos por aí, agora, sabendo que, pela lei, há uma "Ordem dos Músicos" que serve pra amparar aqueles que trabalham dessa maneira tão nobre e tão prejudicada pela sociedade, mas que até onde a maioria sabe, só serve pra tirar dinheiro desses profissionais, sem nunca trazer nenhum benefício para os mesmos...

Vejam só o que a maioria esmagadora dos "musgos" falam sobre a Carteira Profissional de Músico e sobre a OMB em si (digo "musgos" de maneira carinhosa e não perjorativa, era assim que nos chamávamos na orquestra onde eu era spalla, e ainda é assim entre a maioria dos meus amigos)

"se tivé mto fiscal é bom vc faze ... senão eu não faria ... 
"Mesmo porque nós (músicos) temos que lutar pra acabar com essa robalhera que é a omb ... E se for para existir a omb que ela sirva para apoiar o músico e seus interesses ... e não apenas pra te dar uma carterinha e fazer vc pagar mensalidades e multas pra eles ... em preços absurdos ..."
"Dizem que qualquer um tira a carteirinha de músico. E a fiscalização é intensa! Imagine qualquer um tirando 'carteirinha' de MÉDICO! ê meu Brasil.. meu Brasil brasileiro... "
 "vai se foder ter q pagar, pra mostrar seu talento? fuck off OMB"
"cara, a omb onde estou ta querendo encher o saco, cobrar anuidade de 300 (!!) pra banda de rock é impossível... so que a gente já ta pensando em entrar com liminar para impedir a cobrança, com base no que outras bandas fizeram pelo país afora (elas podem toca sem a maldita carteirinha)"
"Prá tocar nos lugares, não é necessário carteirinha da Ordem dos Músicos coisa nenhuma, por vários motivos: os fiscais da Ordem nunca aparecem e, quando isso acontece, o dono da casa noturna suborna ele com um drink - assim, nem a casa nem os músicos são autuados; a Ordem dos Músicos não presta prá nada, é totalmente ineficiente, não defende os interesses dos músicos, e não fiscaliza nada; a tabela da Ordem não é respeitada; prá tirar a carteirinha da Ordem, não precisa saber tocar, basta saber alguns acordes e seqüências populares; vários músicos profissionais são obrigados a exercerem outra profissão para sobreviverem (eu sou um deles)."
 "A OMB não traz benefício nenhum pra gente não. Nem pra gente aposentar num serve, tem que pagar INSS separado. Onde eu toco não tem nem fiscal, e outra coisa ele não pode barrar show de ninguem assim não...Eu tenho a minha mais não pago de jeito nenhum acho uma exploração. Acreditar na OMB é acreditar em coelinho da pascoa"
"Amigos músicos: Vocês sabem qual a diferença entre a OMB e a classe política no Brasil? Pois bem, a resposta é: nenhuma! Ambas não valem e nem servem pra nada!! Somente para estorquir o músico e o povo, respectivamente. É fácil acabar com essa omb! Se todos os músicos fizerem como eu faço, não pagando essa carteirinha, a fonte deles vai secar!!! Aliás, essa porcaria de carteirinha não serve nem para limpar a bunda!!!"

Pois é... esses são só alguns míseros comentários que encontrei em comunidades por aí, e ainda ontem, vi que até na minha banda, as opiniões são parecidas... mas ali eu consegui plantar uma sementinha de dúvida...

A questão é, queriam conversar com a blogueira / musicista que vos escreve nesse humilde bloguinho, e eu, sempre com a mente aberta, quis saber "qual é a deles" rs, lá fui eu, duas horas de viagem até SP pra saber o que tanto queriam me contar...

Eis que encontrei Maria Cristina e Roberto Bueno, ela vice e ele presidente da OMB, já dei logo de cara com uma mudança... mas o presidente da Ordem não era o tal Wilson Sandoli?? hmnnnn...

Talvez eles esperassem de mim um barraco, uma cara feia ou algo do tipo, mas eu não sou assim, se querem falar, eu quero ouvir... principalmente num assunto desses, onde tudo que queremos é mudança, é ver que a música vale a pena, começaram a me contar o que estão fazendo...

Só de ver nas mãos de quem está a OMB agora já me deu um alívio, Prof. Roberto Bueno tem um currículo invejável, de tirar o chapéu, vive de música e mostrou boas ideias e intenções.

Maria Cristina segue a mesma linha, vê-se que é uma profissional que leva a música a sério e se ofende pessoalmente com comentários como os mostrados acima.

Eles estão trabalhando pra mudar essa imagem que as pessoas tem da OMB, tarefa difícil, afinal foram 42 de trabalho duro do Sr Wilson picareta Sandoli pra deixar a imagem como está, e fazer um músico preferir pagar um advogado a tirar a "maldita" carteira... que, depois de esclarecidos os mal entendidos, de "maldita", não tem nada.

Se existem benefícios?? existem sim, dá pra ver mais aqui

Existem tb projetos sociais, segundo o Prof. Roberto, pagos com o dinheiro das carteiras.

As ideias são excelentes, e vi que, se continuar esse trabalho, a possibilidade da "Ordem dos Sonhos" está cada dia mais perto, agora depende de nós espalharmos a boa notícia.

O que tenho visto, é que a parte mais difícil vai ser trazer de volta as ovelhas desgarradas, que ainda tem em mente a imagem antiga da OMB, ou seja, o maior inimigo atual da Nova Ordem dos Músicos, são os próprios músicos que ainda não sabem, nem querem saber de mudanças...

Fiquei muito contente de saber de tudo isso, porque não dei maiores detalhes aqui??? ahhhh, é muita informação pra um post só... vale a pena pesquisar o site da Ordem, dar uma passadinha lá e se informar a respeito do que está sendo feito, e mostrar apoio a essas pessoas que resolveram "tirar o cara de lá" e tomar as rédeas da situação. Uma atitude louvável, que pessoas mal informadas (como eu mesma era) jamais teriam.

Amigos da Nova OMB, vcs tem uma tarefa difícil nas mãos... espero que consigam realizá-la, desejo boa sorte!!

E por favor, melhorem o teste de músico prático!!!Aquela velhinha matusalêmica é um ultraje!!

Uma boa dica de Leitura é o livro do Prof. Roberto Bueno - Música, Arte Profissão, que recebi das mãos dele (junto com minha carteira), já li e recomendo aos colegas.

Fico por aqui

teria muito mais coisas pra falar... mas esse post ficaria Quilométrico, então, eu volto depois pra comentar mais sobre o assunto.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bora trocar ideia!! Comenta aí!

Luana Giampietro © Copyright 2018.